Aniversário da Unidade de Intervenção – Guarda Nacional Republica

85

Encerramento do curso e uma demonstração das capacidades do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro, no quartel da GNR da Pontinha.
Perto de 400 militares do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR, que vão integrar o dispositivo de combate aos fogos, terminam esta terça-feira o curso, passando esta valência a dispor um total de 1064 efetivos.

O encerramento do curso e uma demonstração das capacidades do GIPS, aconteceu no quartel da GNR da Pontinha, no dia em que se assinala o aniversário da Unidade de Intervenção da Guarda Nacional Republicana, da qual o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro faz parte, numa cerimónia que foi presidida pelo primeiro-ministro, António Costa. A cerimónia contou com a presença da Presidente da Junta de Freguesia Pontinha e Famões, Corália Rodrigues e o Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins.

Anteriormente, já tinham terminado o curso de GIPS para graduados 16 militares. A estes juntam-se cerca de 100 militares da GNR que já tinham estado anteiormente no GIPS, tendo feito apenas uma reciclagem de conhecimentos. No total, são 500 os novos elementos dos GIPS, passando esta valência da GNR a ter um efetivo de 1064 militares para combater os incêndios no verão. Com este reforço, os GIPS vão passar a participar no combate aos incêndios rurais em todo o país e também na Região Autónoma da Madeira.

Além da prevenção e do combate inicial, os GIPS vão estar, pela primeira vez, disponíveis para o ataque ampliado a partir de estruturas de suporte que serão instaladas em Mirandela, Viseu e Aveiro.

Aniversário da Unidade de Intervenção – Guarda Nacional Republica
Aniversário da Unidade de Intervenção – Guarda Nacional Republica
Aniversário da Unidade de Intervenção – Guarda Nacional Republica
Aniversário da Unidade de Intervenção – Guarda Nacional Republica
Aniversário da Unidade de Intervenção – Guarda Nacional Republica